Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2012

translucidez

E então eu fiz o que não pude evitar e o que achei que nunca mais aconteceria porque eu não seria tão burra novamente. E tudo bem, eu gostei. Mas sabe, dói mesmo assim, dá saudade, mas eu to bem com essas histórias, elas parecem sonhos.

Sobrevindo colorido

Houve um tempo em que eu escutava música clássica com o coração, que eu era pura de corpo e alma, que eu me importava. Houve um tempo em que minhas mentiras eram sinceras, em que eu tinha mais tempo, em que eu tocava piano, em que eu tinha as pessoas que eu amava perto de mim, em que eu não tinha nada que tenho hoje (essas coisas que eu queria tanto e que agora eu não sei o que fazer com elas), mas houve um tempo em que eu saberia se tivesse essas mesmas coisas. Houve um tempo em que eu tinha mais dinheiro e não conhecia magia, em que eu estudava mais e lia mais e escrevia mais poemas e usava óculos. Houve um tempo em que eu sabia rimar e conhecia meus vizinhos, em que eu era mais saudável e era virgem e eu assistia mais filmes de suspense na TV. Houve um tempo em que meus pais brigavam mais comigo, mesmo que eu tenha feito coisas insignificantes perto das que eu faço hoje em dia, em que eu era incapaz de trair, em que eu me importava com o tempo, em que eu sentia menos sono, mas mes…