Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2017

Entorpecida

Desafiei a mim mesma até perceber que não podia simplesmente parar ou desistir de tudo, ainda que sentisse vontade de fazê-lo. Enfrentar a aversão. Preparar-se para a guerra. Tudo isso desponta um final feliz, ninguém deve me desapontar.
Perdi muitas palavras esperando respostas, perdi oportunidades, te perdi no meio da chuva.
Lendo Caio, caminho em caminhos e quase caio nessas estradas e paredes enormes de Santa Maria, bem por onde passa o ônibus. Há mesmo um limite branco que não me contesta, umas palavras que eclodem e jamais somem.
Novo prédio para estudar, muitos abraços apertados de boas vindas. Todas aquelas inaugurações cansativas e repetitivas, horários, disciplinas, falta de disciplina, café, mais cansaço.
Sinto um cheiro de essência de baunilha. Que tipo de subversão me aguarda quando de repente recebo uma mensagem sua e não sei o que dizer, eu sou um desafeto incompleto, uma espécie de poder, uma ilusão, uma miragem, um mito. Minto, você me desmorona, e meio a essa chuva m…