Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2016

Adaptação

O fogo é a melhor coisa que existe neste inverno especialmente frio. Todas as coisas se movem para com que nós fiquemos juntos, embora mario benedetti seja uma ótima companhia nas tardes solitárias, eu preferiria estar com você. Não é fácil ter que sobrepujar minhas loucuras para compreender minhas necessidades. Básicas. Como comprar um livro novo e comprar remédios, mas o fato é que não estou podendo arcar com remédios agora. Vou ficando bem aos poucos, com o decorrer dos acontecimentos, conforme minha pele se adapta, se recompõe, como é usual dela.
Minha alma anda desviando a atenção de si mesma e se voltando para os sentimentos mais secretos de mim mesma, eles não fazem parte apenas de mim, mas também do mundo. São naturais, são recorrentes, assim como os estágios do meu corpo. Tento me recolocar em mim, me encaixar, me reconhecer.
Meu rastinha me escreve cartas de amor e eu não respondo, apenas acho as palavras bem combinadas e fluentes conforme meus pensamentos se enchem de coraç…

Demora não permanente

Até quando eu serei o abismo que existe entre mim e meus objetivos? Deve existir algum ponto de vista, alguma noção instintiva que possa fazer com que eu reaja de uma forma diferente. Deveria eu dispor dos poderes que podem me alimentar? Mesmo sem saber a ordem certa das coisas e hesitar em escolher um caminho, porto armas de livros, todos em punho.
Existem momentos em que perambulo pelas ruas, meio doente, meio indisposta, praguejando para todo mundo. Mas no fim ser eu mesma denota ação.
Os médicos me tratam aos poucos, me derretendo em ácidos e me dando suplementos férricos, vitamínicos, tudo para que eu mantenha meu nível de leucócitos alto neste corpo que insiste na recorrência das doenças mais dolorosas e nos lugares mais delicados do meu corpo.
A fumaça do cigarro me transfere milhões de substâncias tóxicas que baixam minha imunidade deixando meu corpo frágil e sem vida. Muitas vezes a vida me estrangula, porque as coisas nem sempre caminham da maneira que eu espero. Todos os me…

Versilibrismo

De longe vejo minhas culpas vindo me enfrentar de frente. Às vezes culpo a mim mesma, mas não é nada justo pois, eu preciso assumir quem sou para ter o poder de sê-lo. Muitos dias não tenho tanta coragem para ser quem sou, mas no momento sou uma princesa trancada em um castelo é por isso que espero muito de mim mesma, mas meu passado me construiu muito mal, e agora escrevo autobiografia não por acaso. Sempre por destino e razão de ser. Sempre pelo autoconhecimento e pela reflexão. Confesso que são coisas que tiram meu sono e não há razão para não reconhecê-las assim.
Enlouqueci finalmente ou estou apenas sóbria demais para a vida monótona e desiludida de um cidadão comum. Todas as coisas como devem ser, nem sempre é tudo tão simples em tempos de crise, mas mesmo assim os poemas de ferreira gullar são meus preferidos, mesmo que o pão seja caro e a liberdade pequena. Mesmo que o sistema me faça engolir pílulas e diga que meu cabelo é feio. Mesmo que a única coisa que eu possa enxergar d…

Melodia

Algum dia nossos encontros celebrados e normalmente casuais, acontecerão novamente. O dom que tenho para te encontrar em qualquer rua e sem predição, sem querer, te tenho por alguns momentos, vagos, perdidos no tempo e em algum lugar de mim faz com que eu perceba que não há razão para ter uma ordem de fazer as coisas e nem mesmo motivo para não deixar sua própria personalidade existir, sem promessas ou glórias.
Nenhum cigarro é capaz de surtir o efeito de distrair ou deixar o tempo passar enquanto eu não aprender que não há tempo algum para deixar o descaso acumular medos.
Estive escutando teu som novo, a produção, a tua voz, a tua rima despertando a mente dos poetas loucos e amantes da rua.
Admito que errei.
Meu baseado acabou.
Mas pelo menos chegou pelo correio pequenos passaros, da anaïs nin, sem que eu pagasse um centavo.
Sorte do dia.

Dispositivo de análise

Que diabos posso fazer se minha mente insana insiste em acreditar no amor, sempre... Como um animal que insiste em caçar. Prepotente, porém instintivo. Desejo que escrever dez páginas seja mais fácil que vivê-las para poder enfrentá-las de frente. Todas as palavras trepando. Todos os sentidos latentes despertando. Essas frases fazem sentido somente juntas, assim como nós.
Quem sabe qualquer dia eu possa plantar tudo que quero para fumar tudo que preciso.
Tenho a impressão de que estou caindo o tempo inteiro, mas nem sempre percebo que é difícil mesmo acumular tantas coisas e depois jogá-las fora assim. Quanto tempo demorará para que eu decida o que quero exatamente? Talvez seja como a música dos rolling stones que estava tocando na rádio ontem: you can't always get what you want, but if you try sometimes, you just get what you need.
Aquele mano louco me mostrou seus poucos dreads e disse que eram natural, infelizmente os meus não são assim, eles são de cabelo liso. De qualquer man…

Horóscopo

Estive pensando em como me cansava de tudo ao longo do tempo, menos de escrever. Eu adoro arrumar tempo para escrever. É como vislumbrar as coisas que eu sonho com um sentido real, pois muitos me leem e nossas relações têm a ver com a produção de sentido mental que eu tento deixar fluir, para que nós possamos sair de nossa zona de conforto, compartilhando nossas vivências e produzindo orgasmos, porque nós sentimos.
Não sei fazer poesia, deve ser por isso que o médico disse que eu precisava tomar sol. Estou tentando fazer isso neste inverno frio. Apenas permaneço fumando fumos cada vez melhores e mais verdes.
Não tenho um senso de comunicação, por isso sumo, por isso quero sumir, por isso: vou viajar qualquer dia não-sei-pra-onde-nem-por-quanto-tempo. Me gustaría poder hacerlo.
Todos estavam me apoiando e até então não havia como reclamar de nada, a não ser de minha própria e incansável estupidez.
As palavras correm em minhas veias e sem perceber escrevo para viver e vivo para escrever…

Emocionalmente agressiva

Nenhum canal da televisão parece me interessar, então sigo assistindo desenhos animados. Não há nada que faça parar minha dor de estômago, a qual ainda não descobri a razão. De qualquer maneira, choro à noite e não há nada que você possa fazer para fazer minha irritação parar, nem mesmo um beijo seguraria minhas lágrimas, pois afinal minha infância jamais voltaria.
Estremeço ao ler o que a morena de olhos verdes comentou no blog e percebo que nossos olhos baixos nada escondem nossa imensa vontade de viver e morrer constantes. Os dias parecem quentes, mas por dentro sigo fria, desorganizando minha mente supostamente complexa para ver se encontro alguma força motriz.
Não sei direito o que fazer, mas as coisas que faço parecem um pouco certas, porque eu nunca quis levar a morte tão a sério, quero apenas naturalizar a morte e a vida, sou aquariana. Meus pensamentos longos e distantes estão profundamente engajados para o bem, mas não há maniqueísmo na história. Como é bom escrever sem pres…

Sufocamento

Assim como meu baseado se apaga e tenho de reacendê-lo, sigo perseguindo minhas ilusões perdidas em estradas frias e difíceis de chegar... É incrível que eu ainda esteja aqui, permaneço tendo as mesmas sensações e alterno minha vida dessa maneira. Sigo adiando minhas coisas, a volta de tudo que era anteriormente, eu não tive tempo de insistir em nada relacionado a mim, porque é sempre seu cheiro que permanece em mim e eu sigo tendo alguns sonhos e depois de tudo eu continuo sendo como a alice no país do espelho e o tempo nunca permanece. É como se eu não pudesse mais aguentar e você segurasse a corda para mim. Então me leve para passear, eu queria realmente era ir embora daqui. Talvez eu estivesse fazendo tudo errado, mas no fim essas promessas me deixaram sem saída.