Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2014

procrastinação

Eu queria tanto poder te arrancar da esquina, arrancar minha calcinha, escrever teu nome no meu corpo, desarrumar a cama. Não sei onde tua filha está, red zone, desculpe, abaixe a música para que eu escute se alguém chegar, vi tua irmã e teu pai de carro, teu sobrinho está bem?
Queria poder voltar aos doze anos, roupas apertadas, cabelos curtos, teu hálito de nicotina na minha virgindade, o muro em que sentávamos, tua filha brincando no domingo quando eu não estava lá, mas a mãe dela estava no meu lugar. Tu me pedindo para chegar mais perto, todas as crianças gritando...
Me pare na esquina e me chame pelo meu nome, diga que estará em casa à tarde, mas você não mora mais lá, não é? Destruíram tua casa, mas tua família nunca foi abandonada por ti.
E se eu for no seu trabalho que agora é honesto, teu irmão saiu da cadeia? Onde estão as armas e as drogas? Eu quero falar contigo, ousar tudo de novo e melhor. 

nudez

Absurdamente idiota, no meio da paz que encontrei. Eu não sei de mais nada e não há ninguém capaz e grande o suficiente para mim. Estive com uns merdas. Pessoas que não trazem nada de bom, pelo contrário, só destroem tudo. Eu não estou chapada, por isso um sentimento de derrota interna me invade. Sinto-me invisível, meus traços sem graça e sem sal se dissolvem no fogo da minha esperança de que um dia eu seja alguém boa o bastante para tudo. Sou tão sentimental que ninguém poderá completar tudo isso em mim. Esse vazio pertence a mim mesma, preciso encontrar o caminho sozinha. Que clichê. Estou construindo minhas raízes, pintando minha pele. E não tenho nenhuma conta no meu nome.

A árvore verde e boa

Imagem
Eu me senti deslocada ali quando me vi no espelho.
Casa de família. A minha. Não parece tão legal, mas tem muita comida.
Sempre que fumava nos fundo da casa, eu via uma plantinha, jurava que era maconha.
Sobre minha vida em geral, principalmente a amorosa: https://www.youtube.com/watch?v=v9UXjYj6tRM#t=48

O demônio nos olhos dele

Eu parei de fumar cigarro, enfim. É caro e odeio o cheiro que ele deixa em tudo. Fico com a minha verdinha e fico bem. Mal cheguei na cidade e já fumei vários com os amigos das antigas. Fiz planos, trabalhei e estou com os meus projetos encaminhados.
Tenho raiva de quem eu era há pouco tempo atrás. Mas tudo bem, tempo perdido sempre traz experiência.
Sabia que ela viria com um papo sentimental para cima de mim e mexeria no meu cabelo, arrancaria dinheiro de mim, me levaria ao quarto dela e eu roubaria um pouco de comida. Sentiria sua paz, mexeria nos seus livros, ficaria abismada com a bagunça do quarto e tocaria nos cabelos loiros dela dizendo a ela que tudo ficaria bem, que essa história de abandono já tinha acontecido comigo e que era só fumar uns e seguir com os projetos pessoais. Não disse nada a ela, sabia que nunca mais a veria, depois de um mês ela voaria.
Vi nele algo de mim. Toda aquela doença. O jeito que ele a encarava, parecia passional o suficiente para matá-la caso ela …

reabilitação

Estou parando de fumar nicotina. Me sinto ótima, comendo bem, acordando cedo, lendo mais, assistindo filmes e séries, tendo internet, ar condicionado, roupa e casa limpa e confortável, aproveitando mais meus amigos e minha família. Vivendo de um jeito simples o suficiente para viver feliz, fumando do bom o dia inteiro.

Wonderland

Sonhei com o meu branquinho hoje, ninguém além de mim sabe o quanto dói. Consegui arrumar maconha para as férias e amanhã vou embora dessa cidade. Eu tenho muitos planos. Ontem eu deixei que ele partisse com raiva. Ele foi, eu sabia que ele não dormiria sozinho e usava minha internet para fazer os planinhos dele e estava todo machucado de tanto sexo, parecia uma puta cansada e triste. E se dizia a vítima, enquanto eu enlouquecia na sala sem erva nenhuma para fumar, fumando os cigarros dele. Não tinha bebida. Quem suporta uma coisa dessas? Sexo com camisinha? Enfim, não importa mais. Tinha um coelhinho e nós corremos atrás dele e rimos muito. Pelo menos eu estava ouvindo rap e todos nós tínhamos olhos vermelhos. Bons amigos sempre arrumam erva quando estou morrendo. Como eu eu amo entardeceres. Só não gosto muito de chuva. Todo o concreto me corrói. Tudo cinza...

Marlboro vermelho é o verdadeiro gold

Fodi com todos os homens e todas as mulheres que eu sempre quis na vida. Quase que inteira. É claro que faltam algumas pessoas, mas creio que faltem no máximo umas cinco. Estou fumando um marlboro branco e lembrando que tu costumavas fumá-lo. Só não é mais clássico do que o meu vermelho. Estou num ciclo interminável de trepar com um pensando em outro para poder gozar. Que merda. Como é foda ser mulher. De verdade. Fucking high in a friday cold noon. Misturando palavras com fumaça. E cortando as frases pela metade. Vomitando ideias sem parar e desordenadamente, declarando meu amor pelas Letras. E não mais justificando meus parágrafos. Pois é assim que a minha vida está, confusa, com falhas, partes em branco. Mas ando nas ruas cheia de sentimentos bons, conhecendo os melhores do submundo. Deslumbrada com a lama marginal. Como um porco ganhando pérolas.

Eu estive lá na sua presença, só pra saber o que você diria sobre nós...

Eu inquieta e sem erva. Estou em pânico e sem ninguém. Mas tudo está como deveria, tudo em paz. Eu não posso reclamar, desperdicei todas as oportunidades e talvez daqui em diante eu faça as coisas darem certo, porque eu vejo o anoitecer com todo o amor de antes, as férias me inspiram e eu ficarei um tempo só. Creio que nunca mais marcaremos nada. O destino sempre brinca comigo, é inacreditável.

Coisas que passam pela minha cabeça quando a erva está acabando

E de repente senti saudades da minha vida antiga, em outro lugar, com outras pessoas, e os amores daqui, platônicos, significavam mais dos que os reais, e eu vomitei e trepei por toda aquela cidade. E eu desvirginei vários. Aqui estou mais livre e tudo é mais sem graça. Wild and free só se fode. Mas eu não vou chorar. Ainda tenho um último baseado e tudo está bem. No fundo vejo que não resta nada para mim. Ninguém ficará comigo até o fim. Mas me inspiro na frase do filme Beleza Americana para viver: “Acho que deveria estar puto como o o que me aconteceu, mas é difícil ficar zangado quando há tenta beleza no mundo. Às vezes, acho que estou vendo tudo de uma vez e é demais. Meu coração enche como um balão prestes a estourar. E então, lembro de relaxar, e de tentar parar de me apegar a isso. E então tudo flui através de mim como chuva. E só posso sentir gratidão por todos os momentos da minha vida idiota. Vocês não têm ideia do que eu estou falando, mas não se preocupe, vocês terão.”Te…

Todo o meu romantismo para um sobrevivente

Gostei de ver as tuas coisas espalhadas pelo meu quarto depois de mais de um ano de desencontro. Consegui ver que és mais ainda do que eu imaginava. Sobre tudo. Sério e carinhoso. Fazendo bons freestyles, tendo bons amigos, dizendo e fazendo todas as coisas certas. O meu melhor branquinho, que me chamou de minha branquinha no meio da neblina e das árvores. Que sabe fumar um comigo e ficar bem, sabe dormir de conchinha, que sabe que meu cabelo não atrapalha para dormir, porque afinal é cabelo de mulher e que sabe fazer com que eu sinta vontade de tirar a roupa e ser dele. Toda noite. Smoking and fucking. Estava tão frio, e o perfume e o calor dele perto de mim. Sem aviso. Maktub. Era ele mesmo? Tudo pareceu um sonho. Só sei que não foi, porque teu amigo rasta esqueceu a marica dele aqui. E eu tenho plena certeza de que tu és a pessoa mais apaixonante que eu conheci, ouvindo e cantando as melhores músicas, tentando honrar tuas origens, nossas origens. Vadiando o tempo inteiro. Tentando…

Os exilados

Eles são os piores, mas são os meus preferidos. Por eles eu faço tudo novamente despida de todo o medo advindo de um passado infeliz, mas cheio de coisas e momentos bons. Comecei a usar esse geringonça depois de um tempo, pois estou realmente cansada e tentando arduamente me adaptar a essa minha nova tecnologia. Que saudades das cervejas e das músicas e dos “amigos”. Sinto em saber que nenhum deles sobreviveu ao amor, porque diabos eu deveria? Estou me sentindo como Virgínia Woolf, Bukowski, Fanta, Anais Nïn, Luiz Rufatto e sério Santan'na dos atuais, um pouco Clarice Lispector por causa da falta de lucidez, são tantos que nunca acabaria de citá-los, mas nunca negaria: sou da terra do Caio Fernando Abreu. Virginia Woolf não tem acento, mas estou tão chapada que nem lembrei. Sobre os exilados, tenho a dizer que eu os amo. Simples assim, não posso fazer rodeios, eles são tudo para mim e minha casa está imunda e estou sem internet, pois fi cortada e não pense que eu vou pagar, seu i…

Fun is fun. Done is done.

Não aguentava mais as merdas que passavam na televisão de manhã E de repente, Ele estava ali na minha cama Sem que pudesse fazer nada para impedir E tão chapada que mal pudesse escrever isso Desmarquei todos os meus compromissos Deixei o celular tocar E até a minha letra ficou amargurada Sentindo muita raiva do mundo Batendo na gata no sofá Só porque você é provisório E já não está constantemente ali E meu corpo não para de doer E sangrar E já não sente nada E se descuida Só responde a ti, chora na tua frente E repete canções de desilusão Meses a fio
Ps.: Escrever me enlouquece. E eu louca te amo.

O Fantasma

Às vezes no meio das minhas tardes de sábado te vejo sentado na sala no verão escutando tuas músicas nu e imagino como algo tão bom pode fazer tão ponto a ponto de não poder mais existir nem ser outorgado
Ps.: Não queria que tudo estivesse destruído.

Eu sou todos os dia que você decide ignorar

O Jack será sempre o meu melhor erro. Só queria assinar isso como prova, para todos saberem, eu preciso dizer essas coisas, ou sobre quanto sinto a falta dele. Talvez por ele ter lido Cem anos de solidão? É isso que chamo de amor. Estou tão chapada que mal enxergo, mas logo tenho que trabalhar.

Sobre as coisas que eu não queria ser

Eu queria não ser tão assim
sacodida
depravada
inconstante
e deixar todo o restante em branco pra preencher com o que eu queria ser
em nenhum deles deixar de ser o que tu querias que eu fosse
e não deixar transparecer as minhas falhas de caráter
mas não é possível
não sei viver como uma hipócrita
mas quando reconsidero é por ti