Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Notas de 100

Gosto de todas as maneiras que reclamam de mim, gosto das formas de batalha verbal que fazem com que as pessoas se compreendam ou não. Muitas vezes não entendem porra nenhuma. Tentei levá-lo àquele mesmo lugar, mas de repente tivemos que andar muito em vez de andar de carro, e eu tomei várias ice, meu dinheiro custa a acabar, eu sigo fumando uns bases muito bons realmente.
Qual será minha próxima leitura impactante?
Fiz a manutenção de todo teu cabelo, teve que me pagar na cama e custou um tanto caro.
Tenho dormido longamente durante as manhãs diárias.
Não sei porque teu irmão ficou chateado deste jeito, mas de qualquer maneira gosto de pensar que as férias estão prestes a começar.

Reparação

Queria que alguém me dissesse como me comportar quando não sou boa o suficiente. Se de alguma maneira vivo fazendo mal, queria dizer que o que parece é que não mudei muito, mas algumas vezes não te levo onde você quer, tenho muitas coisas para fazer com aquele dinheiro, a maneira como seus olhos deslizam sobre mim, porque não bastassem suas mãos, a qualquer hora do dia, parece que me acostumei a ser muito má e a fumar cigarros longos, e você se acostumou a me interromper nos invernos frios. Como diz o rap da brisaflow: isso é nosso também... homens... é apenas reparação.
Espero que aqueles que traem e querem dizer a todo mundo o que fazer nessas situações estejam preparados para minha metralhadora de palavras, montando textos como ninguém, que eu posso quem sabe até mandar pras lindas mulheres de cada um deles.
Meus dedos só querem digitar sobre mim, e na medida que me despeço de tudo e tento abstrair-me, abstraerme, sigo desta maneira in(aceitável). Preciso pensar sobre essas coisas …

Velha Sintonia

Esperei-o e ele apareceu como uma brisa boa, a arte nos uniu, porque quando se faz arte sempre se é escutado, a arte tem o poder de comunicar sem dizer nada, e ele andava lendo meu blog, porque o pretinho já é personagem da chinaski há anos, e poucos conseguem permanecer por tanto tempo assim. Então sentamos no banco e toda fumaça começou a subir e olhei sua pintinha sobre o olho esquerdo bem de perto e meu cabelo atrapalhou tudo como sempre, e tudo pareceu não ter mudado nunca, essa foi a impressão que me deu: que ainda éramos os mesmos. Incrível como sua voz permanece em minha mente e os dias escurecem alaranjados e frios, eu quis dizer muitas coisas à ele, sobre como nem mesmo o sistema consegue ser um motivo para eu não ficar calada diante de tanta beleza e não conversar sobre o livro do eduardo porque a boca dele me deixa sem argumentos. Suas bases desmancham em meus ouvidos, suas rimas são leves, porque sua voz me acalma, então guarda a cara feia e a revolta e vem para minha cam…

O sentido de efêmero

Estava escrito na aliança: Camilla - 20/11/2014, mas joguei fora mesmo tendo sido nesse dia lindo. Não esperei minhas pupilas dilatarem e amassei o anel.
Sinto como se na tríade da mulher e eu já não fosse a lua nova, estivesse me tornando a lua cheia e estivesse querendo completar tudo, mesmo com o julgamento dos outros e apesar de qualquer coisa que precisasse fazer para ser o que deveria ser.
Estou convicta de que sou quem sou apesar de tudo. Apesar de não saber direito o que fiz e nem mesmo o que estou fazendo. Apesar de toda a arte que há no mundo transbordar covardemente frente aos meus olhos, como quem atravessa a rua e some.

Todas as formas de te fazer feliz

Hoje estou quieta como um monge, porque nenhuma palavra boa e educada sai de minha boca suja. As guerras que ocorrem dentro de mim não tem vencedores, nem mesmo aquelas que travei com os outros, pois nada vale mais do que a minha própria liberdade. Embora eu me lembre bem de quando estivemos juntos e às vezes pareça que não valeu nada, pode ter certeza que valeu, qualquer troca de olhar ou beijo, qualquer pessoa pode sentir isso, mas nenhuma vai sair completamente ileso, pelo menos sã eu jamais saí de lugar nenhum. E apesar do fato de que pareço estar um tanto sozinha, ainda escuto minhas palpitações quando me emociono e algumas vezes choro ou me torno prepotente sem muita razão. Muitas vezes sinto vontade de chorar e outras sinto só vontade de ficar quieta em paz, para resistir. Quem não aprova isso não pode ser capaz de entender o sentido da vida. Muito menos de entender a minha bagunça mental. Milhões de vezes xingo e grito para defender-me de mim mesma e afogar minha fraqueza.
De …

la naranja mecanica

Estava como Alex, de laranja mecânica. Talvez eu tivesse me tornado uma laranja mecânica por causa do sistema realmente, e hippies da rua me dizem que preciso de manutenção, mas cobram muito caro para isso. Senti que vi o pretinho na rua, ouvindo música, mas não sei se era ele realmente, se fosse e ele me olhasse nos olhos, talvez eu tivesse o convidado para entrar e não estivesse escrevendo isso agora. Coisas da vida.
Deixei o rastinha para fora, pois ontem passei muito frio para vê-lo e não o encontrei. Não tenho comido nada e estou relapsa com tudo. Caminhei pela cidade inteira e sigo enfrente sola.

La muerte

Meu corpo sangra, assim como um ciclo, assim como o fluxo da escrita que flui de mim, meu sangue es(corre). Minha cabeça ficou um pouco tumultuada, meus olhos ardentes com a erva boa, e muitas vezes tentei expressar um sorriso inexistente, mas vi em algumas pessoas que havia algo a fazer e havia sim, incentivo para fazê-lo. Me mantive impassível quando soube que ele morreu, depois de tanto demorar para ler mulheres, do velho buk, e se estraçalhou todo em uma estrada qualquer, estando ele sobre uma moto, pois não há chances, eles sortearam o número 13 para mim e avisaram sobre a morte, disseram: "el trece, porque es la muerte", eu não pude fazer nada quando meu nariz sangrou e minha cabeça quase explodiu, pois a tenho marcada na pele no sentido literal de todas essas palavras.
Estou dominando o vocabulário nadsat, Burgess é genial, voltarei para minha leitura.

Verbo foder

Então continue me julgando da cabeça aos pés quando derrubo suas coisas, que para mim pouco têm valor, eu seguirei me fodendo não é isso que mandaram eu ir fazer, me fodo muito, a todo momento, continuo fodendo mais que vocês, estou como diz na música: assando tortas com meu amor e ficando chapada com meu amor. E então quem me foderá? Estou conjugando esse verbo de todas as formas possíveis e mesmo que nunca seja tarde, eu mesma comprei meu fracasso, paguei caro por ele e jamais devolvem o dinheiro, mesmo que isso pareça divertido, gosto de pensar que faço isso melhor enquanto todos os móveis estão mudando de lugar e continuarei morando na zona vermelha, diga-me o que enxerga quando olha para mim quando está secando minhas costas, subindo e descendo, quem conhece sabe o quanto machuca o fim de tudo isso, vezes seguidas com veneno mortal brotando dos meus poros, eu nunca prometi que o final seria feliz. No início pensei que poderia ser, mas o verão sempre acaba... Sua voz costumava mel…