LOUCURA

Prendo a vivacidade da infância
Solto corvos mercantis
Escondo a fragilidade morta
Solto a hipocrisia metódica

Dispo toda a inocência
Visto toda naturalidade fingida
Roubo toda a espontaneidade
Mato a sanidade

Compro a felicidade
E domino falsos amores
Busco o nada-além desnecessário
Recobro a consciência inaudível

Idolatro imagens corrompidas
Corôo personalidades magnas
Desprendo ideologias baratas
Invoco almas corruptas

Encaixo medos inúteis
Descubro segredos sagrados
Discuto legítimas verdades
Ignoro pagãos pessimistas

Discordo de idéias machistas
Concedo minha exatidão
Exponho-me ao ridículo
Perco completamente a razão


 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa