Meu sonho

Num vazio espontâneo
Eu, você, nós
Tem algo de estranho
Na tua voz

Nunca pensei em nada
Que me fizesse tentar
Algo novo, premeditado
Mas tive um sonho

E então mudei
Vi flores azuis
Borboletas negras
Vi rostos que conheço

Vi amores que não existem
Fundei lugares
De onde vim
E não vou voltar

Tive um sonho
Sem nenhum frio
Apenas sol e água
Na manhã de outro mundo

Estava tudo escondido
Até o frio de outubro
Que é quente e mortal
No meu sonho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa