Meias palavras

O que eu quero de você
São sonhos do meu coração
O que eu espero de você
É simples ilusão
É o que eu penso sem querer
É uma letra sem canção
É a tua lembrança ao amanhecer
É a tua falta na escuridão
E tudo que eu tenho de ti
Está dentro de um livro junto de um envelope
Com meu perfume doce e minhas lágrimas salgadas
E comigo é assim: tudo ou nada
E te espero aqui, sem meias palavras
São versos sem rima
Poemas em vão
Pedaços de céu azul
A visão do teu sorriso
Dois passos para o teu coração, meu paraíso
E tudo que há dentro de mim
De mais puro e sensível

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. sei-lá porque mas eu chorei quando terminei de ler .há coisas que não dá para explicar simplesmente.

    ResponderExcluir
  3. A vida inteira tentei achar um significado pra explicar as dúvidas sobre amor e como com ele facilmente poderia lidar. um belo domingo quando minhas esperanças já estavam por acabar ela apareceu com um sorriso no rosto que me fez pensar será ela a pessoa perfeita que vai minha vida modificar.com o tempo notei realmente ela era a pessoa perfeita que eu sempre sonhei planos,sonhos e realizações tudo em um só tempo quando eu menos imaginei .mas.... a minha vida pelo menos age por encontrar amores certos mas...destinos opostos e aconteceu que eu entendi que ela podia ser perfeita pra mim mas eu não era nada do que ela esperava.e do nada ela me deixou e toda aquela simpatia acabou eu nunca mais a vi e até sua amizade eu perdi

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. ai que lindo *________* amor não correspondido dói mesmo... mas não é minha culpa, nunca foi minha culpa.

    ResponderExcluir
  6. As vezes queremos dizer algo e não encontramos palavras, então,
    passeando por aqui as vejo como eu as queria dizer e copio.
    Profunda e simples assim.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Argumente.

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa