A última lágrima

O descaso e o acaso
me fizeram vítima dos teus abraços
aos pouco caí
nesses teus precipícios disfarçados

Me debati no meio da música
Gritei no silêncio
das tuas mãos
da tua boca
do teu sexo

Me perdi em ti
perdi tudo que tinha
meu amor platônico, minha inocência
meu coração inteiro, minha pureza

E foi sem querer
tudo que eu precisava
arrancou meu orgulho
me deixou sem nada

Corri mil milhas
encontrei fadas
queimei tuas lembranças
chorei uma última lágrima

E tudo que eu fiz por ti
não valeu nada
passei frio, fugi
e sofri calada

Agora quero que encontres brilho nos olhos dela
que desapareças da minha vida
e morra afogado nos braços dela
ela que é deusa e tem tudo
eu que sou anjo e nada tenho além desse amor corrompido

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa