Coisas que passam pela minha cabeça quando a erva está acabando

E de repente senti saudades da minha vida antiga, em outro lugar, com outras pessoas, e os amores daqui, platônicos, significavam mais dos que os reais, e eu vomitei e trepei por toda aquela cidade. E eu desvirginei vários. Aqui estou mais livre e tudo é mais sem graça. Wild and free só se fode. Mas eu não vou chorar. Ainda tenho um último baseado e tudo está bem. No fundo vejo que não resta nada para mim. Ninguém ficará comigo até o fim. Mas me inspiro na frase do filme Beleza Americana para viver: “Acho que deveria estar puto como o o que me aconteceu, mas é difícil ficar zangado quando há tenta beleza no mundo. Às vezes, acho que estou vendo tudo de uma vez e é demais. Meu coração enche como um balão prestes a estourar. E então, lembro de relaxar, e de tentar parar de me apegar a isso. E então tudo flui através de mim como chuva. E só posso sentir gratidão por todos os momentos da minha vida idiota. Vocês não têm ideia do que eu estou falando, mas não se preocupe, vocês terão.”
Te ver foi o ápice da minha semana. Queria que tudo pudesse ser como antes, quando tu usavas outro nome e conversava melhor comigo. Ou quando me beijava a noite inteira e eu tremia perto de ti, incrédula em te ver ali, te ouvir cantar e te ter ao meu lado nessa cidade te encontrei, pelo menos algo na minha vida valeu a pena de um jeito inacreditável. Ainda sonho pensando me ti.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa