O Fantasma

Às vezes
no meio das minhas tardes de sábado
te vejo sentado na sala no verão
escutando tuas músicas
nu
e imagino
como algo tão bom
pode fazer tão ponto
a ponto de não poder mais existir
nem ser outorgado

Ps.: Não queria que tudo estivesse destruído.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ultraviolência

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Arco-íris e Tristessa