Meu calcanhar de Aquiles

Estou curada de todos os amores e praticamente morando nas Dores. Eu tenho comido muito bem, bebido todos os dias, tudo muito bem, bebido todos os dias, tudo muito bem, Ele disse que somos diferentes e eu sei que ele está certo. Estou comprando só coisas boas, não fico um dias sem sexo.
Gosto quando ele fica deitado na cama pela manha lendo, estudando maçonaria e me explicando tudo com as estratégias que ele possui em negócios, sujos ou não.
Só existem elogio sobre meu corpo e eu sou o estereótipo de todos eles, eu não gostei de outros assim. Pequenos. Não aceito a lição de moral de ninguém. Queridos,  já li muito nessa vida, eu sei de tudo, sobre o bem e sobre o mal, sobre tudo que o dinheiro traz e sobre todos os sentimentos humanos. E eu não sou pior do que ninguém.
O melhor som do mundo tem sido a tosse crônica dele causada pela marijuana. É a única hora que ele fica sóbrio, sem raiva de nada e cai sobre meu corpo. Me sinto branca e me sinto paz.
Escutando N.W.A. na leste numa tarde de domingo e tendo fartura de tudo que preciso. Nunca vivi tão sem hipocrisia, fumando maconha com a sogra e ganhando cigarros e café. Alguns negos podem pensar que isso é pessoal, mas dentro de toda a liberdade há muita dor no caminho.
Pouco sei sobre o valor da família, mas sou boa o suficiente para entendê-lo e apoiá-lo.
Me olhei no espelho do banheiro da casa da ex namorada dele . Senti minha visão tremida e meu corpo sem reflexos por causa do álcool.
Cara a cara com o meu primeiro pretinho da cidade, amigo de infância do rasta. Ele me fez olhar para ele, ele sabe das fotos que mandei, ele sabe o quanto eu era magra e sem sal a menos de um ano atrás.
A namoradinha lolita dele era muito idiota, só dizia coisas fúteis. Não tenho paciência para mulher sem sal.
No dia em que o cachorro dele morreu, ele passou lubrificante no meu corpo, e repetiu o que o outro pretinho disse essa semana. Que minha boceta tem gosto bom, diferente das outras. Eu sabia que naquela noite o sexo seria agressivo e eu gostei de poder recolher a dor dele. Ele bebeu demais e pela primeira vez o vi fumando cigarro.
Ele colocou gangsta rap clássico americano para tocar. Gozei, quantas vezes eu não sei. Não sei como lidar com família.
isso me faz triste, é a única coisa que machuca de verdade. De resto, tenho sorte.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa