Sintomas de desordem

Ele prova seu amor me dando maconha e o sexo é o melhor de todos, incansável e preciso. Todos os seus atos são bons no meu conceito e ele quer me levar.
Andei enfrentando meus fantasmas de frente e me desligando da afetação que o mundo me traz. Estou aprendendo isso. Estou aproveitando todas as oportunidades para ser boa. Não consigo viver feliz de jeito nenhum, eu tenho o pássaro preso, não posso escapar. Tenho evitar as coisas que me destroem, porque posso não aguentar muitas quedas. Não antes de o ano acabar, pelo menos. Minhas rivais sempre vencem no final. Vagabundas. Esmagando meu estereótipo de beleza e me entregando a mim mesma e amando isso. Eu nunca estrago coisas que não amo, porque não toco nelas. A coisa mais linda é ele deitando na cama acendendo um fino pela manhã. Não sei como alguém pode estar tão tranquilo. Do meu corpo derrete incerteza e poesia amarga. Ele tem sido um pai para mim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ultraviolência

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Arco-íris e Tristessa