substância perigosa e vidros quebrados

O lado leste me fodeu no cu. Como sempre. Tive de ir até aquela vila leste de novo, sabendo o nome um filho da puta que havia roubado o som onde passo e aumento o volume, ele quebrou o vidro enquanto dormíamos, nenhum deles nunca gostou de mim, a zona que só quer me comer, mas sigo gostando dela, mesmo ela fazendo de tudo para que eu vá embora, estou sempre de volta e que nenhum pense que meus pés não tem força para dar pontapés, pedrada na cara, quero ver mijar de medo de mim. A polícia enquadrou uns manos na esquina, eu amo esse bairro. Nenhum deles me ajudou, seguiram com suas fardas dizendo que não poderiam fazer nada. Claro, só me enchem o saco por um baseadinho. Não interessa, tenho mãos para a justiça fazer sozinha, soldadinhos do sistema não irão me ajudar, tudo é ilusão. Tenho tanta fome que não chego até amanhã. Chamem quando encontrá-lo, estarei disposta, não pensem que porque são homens têm mais força do que eu, alguns já viram a força que tenho. Minha boca permanece fechada para muitas situações, mas não para as principais, gosto de dançar naquela batida e toda a fumaça se espalha pela casa, e eu sempre quebro regras, vocês deveriam ter aprendido isso, que vivo lutando contra os esteriótipos todos... Acendo incensos e cigarros e pontas, não gosto que usem meu nome para falarem o que não sabem, mas me admiram que me surpreendam e me abandonem depois, estudando com o plano de ser a melhor professora do mundo, mas não ensinando nada que possa ser melhor do que sexo, injetei na minha mente um verde bom para ver se aumento minha autoestima.
Escutem-me quando eu aumentar a voz, nunca terão um argumento mais convincente que o meu.
Ficamos escondidos na sacada, quando a neblina cobria a cidade e os prédios estavam com as luzes todas apagadas. Todo dia encontro alguém com quem trepei. Faça os cálculos e pesquise melhor sobre mim. Sou decepção com poesia, não sou perfeição. Quero aprender esses sinais.
Na última noite senti os espasmos no meu corpo e o tremor, mas continuei com a mesmas gramas. Nem tu aguenta, então enumere as drogas que já usou para que eu queira ser melhor na cama, ecstasy, blá, blá, blá, quilos de tudo, eu sou pura, sou a melhor substância, a pior de todas, com a cor mais clara e sem graça, como é bom sequestrá-lo. Prendi um vagabundo e o fiz fazer assim, bem desse jeito, leão dentro da jaula e fora da selva. Sinto os fantasmas nessa casa e acendo as luzes e tranco as portas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa