Pensamento-poema

Derrame sobre mim toda tua pele
Contraste em mim
Todo duplo sentido
A poesia suja da rua
Eu jamais admitirei qual é a coisa certa
Meu poema nunca rima
e a fumaça nunca termina.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tango, sangue e revolução

(pre) tensão