Cicatrizes de Poeta

Tu és uma beleza rara! Minha neguinha poeta, de coração agressivamente amoroso.
A estação do conhecimento nos uniu de uma maneira única, porque fez efeito de laços a longo prazo, porque teus olhos grandes de esmeralda e tua boca de morango, madura, me hipnotizaram, e me fizeram ver a beleza da natureza que te pariu na melhor forma, por dentro e por fora, no meio das madeiras, naquele por do sol.
Também te espero nos morros, te garanto que te levo aos lugares mais altos com a melhor erva e pelo menor preço. Estou com meu quartinho sempre aberto quando quiser ficar e precisar fugir. Te mostro os morros e as luzes da cidade de muitos lugares altos só para contemplar teu sorriso mirando a vista e podendo enxergar um panorama da cidade que de alguma maneira me libertou, do amor, dos apegos, dos prazeres e das dores. Para elucidar teus pensamentos com esta poeta em alta voltagem que te admira muito, te sente muito e te gosta muito. Saudades da tua luz! Somos trens anacrônicos sem destino algum. Com certeza, tu me inspiras a seguir.
Eu quis dedicar esta arte do blog à Carolina, que tão longe esteve, em condições tão diferentes das nossas, quem dera ela pudesse escrever e publicar em blog, mas não, escreveu à mão. Libertou sua arte ao mundo em grande estilo, a poeta do lixo sempre será minha preferida e seus cadernos estão repletos de visão de mundo real.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ultraviolência

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Arco-íris e Tristessa