Pensamento de poeta

Quanto te encontro na rua é feito mágica, você atravessando e voltando da aula, caindo na noite e acabando longe de mim. Todo teu charme diante dos meus olhos, e eu confesso que gaguejei, troquei palavras, inventei história, encenei, porque não pude evitar tua irradiação. Não pude te tocar, minha vida é uma loucura mal planejada. Uma viagem sem destino. Te reconheço de longe: tatuagem no pescoço e pensamento voando.
Todo meu sexo frenético me consome, toda fumaça transpassando meu corpo me desestrutura. Lembro bem daqueles dias de antigamente, agora apenas aromas permanecem na memória.
O lançamento de sérgio vaz é uma maravilhosa leitura de ônibus, naquele senta, levanta, toca o sinal, a poesia dança bem na frente dos meus olhos, e sua dança é sensual. Me peguei melancólica, a antologia de florbela espanca me espancou finalmente, bem no meio do meu coração de vidro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ultraviolência

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Arco-íris e Tristessa