Escape imediato

As suas regras eu não me aplico. É difícil (trans)crever o jogo da amarelinha no chão.
Observar todos os prédios desde um cubo de concreto me paralisou. Escutamos rocks americanos e desenvolvemos diferentes hábitos nesse gris crônico.
Eu quero uma boa conversa, não quero desculpas. Não interrompa meus pensamentos com digressões porque eu sempre acabo me escondendo dos teus olhos. Eu não ando muito bem, qual o limite da ansiedade? Há rumores de que não tem fim premeditado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ultraviolência

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Arco-íris e Tristessa