Queda

Sou ar, você fogo. Sopro e incendeio. Aqui o céu fica laranja por causa dos reflexos das luzes dos prédios pouco antes de anoitecer. O céu a noite é cheio de luzes guiando os aviões, parecem OVNIs.
Praticamente não chove. Apenas nos meus olhos.
escuto marchas na rua, batuques incansáveis de luta, gritos de euforia e de exigência.
Não sei porque minha mente desmorona tão facilmente e meus dedos fazem resvalar um cigarro de filtro vermelho. Você é meu precipício, ninguém mais.
Eu me jogo e ninguém me espera neste abismo. Estou só.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa