Temperatura

E eu que sou um caos completo
Te sinto sob minha pele
Pulsante, discreto
E ainda que de noite seja frio
Consigo imaginar teu calor
E essa febre que me invade
E que aos poucos vai matando
É resultado da ilusão e dos sonhos
E não posso me controlar
E caio de novo nos mesmos erros
E me movo sem pensar
E volto a te procurar
E nesses lençóis frios há um vazio
Uma lembrança
Mas tu não estás...
De que adianta buscar?

sleepless

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ultraviolência

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Arco-íris e Tristessa