Somente um palavrão (é o efeito que você me faz)


             
                Vem cá meu nego, eu tô com medo. Não quero correr atrás de ti depressa demais. Mas tenho medo que alguma mina chegue entes de mim e carregue teu coração pra longe, de um jeito que nem você consiga recuperar, por isso tenho medo de ficar parada e o tempo passar e eu não ter mais nenhuma chance, não que eu tenha grandes chances agora, mas sempre há esperança nessas coisas.
                Tenho medo que você me troque pelas ruas e não me leve contigo, e queira só ela, já que o romance de vocês é antigo e eu sou brisa passageira. Todas as noites que vocês passaram juntos, sem mais nenhuma mulher junto. Eu também amo ela e namoro ela, espero que nós nunca acabemos, eu a amo, mas eu fiquei nela com outros negos, porque tinha medo de ficar sozinha com ela, medo do que ela pudesse fazer, porque ela é perigosa.
                Não esperava nada disso, mas confesso que planejei, fiz até um textinho te comparando com o outro nego, mas aquele é diferente, porque tu evoluiu muito perto da raça dele.
                Preciso de você, chega mais perto, vai, me dá uma chance, me tira dessa dor de ser uma qualquer, porque eu já cansei, preciso de um dono, e tu é ideal, e tu sabe disso, só to querendo esclarecer, porque meus sentimentos tão te confundindo eu sei. Tava até tentando te falar de amor, mas não consigo. Não me deixa perdida nessas ruas, abandonada, desiludida, pior do que antes.
                Vem cá, fica comigo, ando muito sozinha, sabe, sexo já não basta...
                To caindo naquela mesma magia, tava precisando resolver nosso caso que ainda nem começou porque tenho medo de tomar qualquer atitude brusca que te faça recuar, ou que nos faça sentir dor, pela falta de dinheiro, que nos faz estar tão longe mesmo estando tão perto. Eu te quero perto, minha poesia já não funciona, nada em mim funciona, tá faltando uma peça na minha vida e você é ela. Tá vendo que a gramática já não tá aqui nesse texto? É porque o amor não precisa de regra nenhuma, não me entende mal, pareço louca, mas meu coração tá contigo. Eu sei parece loucura, mas isso eu nunca senti desse jeito, você antigamente era uma coisa que eu queria me afastar, mas tudo bem, você nunca vai perceber que esse texto é pra ti, anda tão ocupado e distraído.
                 Vê se entende meu nego, não quero nem te mudar, tá bom assim da rua, deixa estar desse jeito. Vem pertinho, te puxo, não quero mais chorar, não quero te ver chorar, não quero te implorar, amor tem que ser dado sem razão.
                Dias vão e vem e o que vem fácil vai fácil, quero construir isso direito, mas não sei se você quer também. Prometo parar de chamar aquela mina de vagabunda, entende meu ciúmes.
                Tá difícil aqui, não tem príncipe na realidade, eu já sei. Vagabundo que é vagabundo pode fazer uma mulher feliz. É essa coisa das ruas que me atrai. Você sabe que me atrai, mas fica na tua porque não faria sentido, tá muito cedo.
                Tentei conversar um pouco pra distrair, queria conquistar, mas cê não deixa... É teu jeito, não é defeito não, mas tá parecendo queime antes de ouvir, porque eu já to viajando. Alguns entendem, pena que você tá voando mais alto que eu. Vem cá nego, vem ser meu porra.
                

Comentários

Postar um comentário

Argumente.

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa