Arranhões de gato



                Minha cabeça está atordoada, mesmo que não seja culpa de ninguém, mesmo que seja por causa do tempo e da distância. Porque se não fosse assim, já não estaria aqui, já haveria voado para longe, onde não me alcançariam teus gritos e tuas manipulações corrosivas. Nunca sorri de verdade perto de você, é uma pena porque tenho tanto a oferecer, a doar, embora as coisas corram para um lado triste e suicida, quase um corte de relações, eu te amarei até a morte. Desculpa se não sou perfeita, mas você também não é, nunca foi. Tento falar bem de você para os outros, mas os adjetivos positivos são ditos da boca para fora. Cada vez que você mente, finge não me escutar, perde um pedaço de mim e isso nunca vai mudar se você não mudar. Vou provar que apesar de tudo que tu julgas e projetas a respeito de mim, eu posso fazer as coisas tão bem quanto o ideal que imaginas, porque o que tenho dentro de mim vai muito além de frases soltas, tenho um coração cheio de amor podre e vencido, porque tu nunca o utilizaste.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa