Domingos são sempre uma merda

Não me sinto bem, me arrasto de um lado ao outro no meio de todo esse pó. Pergunte ao pó. Camilla Bandini. Não haverá final feliz para mim, ainda que eu mude os móveis e economize dinheiro. Mesmo que eu assista Brilho eterno de uma mente sem lembranças mais uma vez, mesmo que eu pare de fumar. O tempo não voltará e nada será consertado. Têm noites que parece que nunca vai passar, pois as lembranças mais únicas me vêm à memória e eu choro. É uma pena realmente. Mas a última palavra nunca foi a minha. E é por isso que eu ainda estou aqui escrevendo esses textos estúpidos procurando não mencioná-lo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ultraviolência

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Arco-íris e Tristessa