Memórias episódicas

Ele ousou confundir o cheiro da minha erva com o de um cigarro nojento, qualquer.
Alucinada e tonta, desprogramada para escrever algo que preste ou faça algum sentido, mas sempre visceral, nadando contra a corrente, discutindo com todos, renunciando e outorgando o quer, quando quer, desprovida de medos insanos. Com saudade remota da infância, tudo como um filme, eles me pegaram, eu já não posso mentir sobre nada. Estou desnuda de hipocrisia barata. Todos eles sabem, meu dinheiro é contado, estou deixando aquele lugar em breve. Salve-se quem puder. De toda a minha loucura. De todo desnivelamento das minhas ideias confusas e de meus raciocínios certeiros.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa