Readaptação mal formulada três meses depois do natal



            Então permaneço com as cinzas dos meus cigarros e observo cada movimento meu, cada gesto, e ando nas ruas com um outro projeto de algo sem futuro e sem sentimento e sem sentido, enquanto você está em casa eu sei que está pensando em mim, sinto muito, sua confusão não me atingiu porque está tudo muito claro e eu estou andando e não estou sozinha e é noite e faz frio e eu estou bêbada e tentei te substituir com um nada vazio que me faz ficar distraída e você fica com ela por uma tarde e segura aqueles cabelos lindos e cacheados e observa aqueles movimentos e pensa em mim novamente e me vê em alguma esquina enquanto aquele do passado me procura porque ninguém ama ele mais do que eu, mas porque eu não fico com ninguém que eu amo? Porque os filhos da puta me valorizam mais que os meus amores. Ele cansou dos pornôs e veio atrás de mim porque já não tinha mais ninguém para comer, mas eu não saí atrás dele, eu me vesti e abri a porta, mas pensei e vi que não valia a pena. Como assim? Eu queria tanto. Daria minha vida inteira para ele, mas ainda restam uns dois por cento de você no meu coração fodido. Continue andando nas ruas ou assistindo filmes de ação com ela porque o sorriso dela é lindo e o meu nunca aparece e a barriga dela é linda e a minha não e não há mais nada das nossas frases lindas nessas tardes sem ti.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa