Treinando para escrever livros de auto-ajuda



Eu sou um projeto de escritora, mas o que eu menos faço é escrever. Tenho vivido como uma gata vira-lata e eu sou um tipo bem mansinho, mas que passa um tempo numa casa e foge para passar um tempo na rua. Eu luto para conseguir salvar as coisas, mas meu impulso sempre quer destruir tudo. Não sei lidar com críticas e tenho dificuldade de mudar as coisas. Para mim tudo está perdido quando é imperfeito. Eu costumava ser mais legal quando as merdas ainda não tinham acontecido na minha vida. Eu só não sei em quem confiar, mas aprendi que é bom confiar no coração, porque mesmo que você seja traído por alguém, pelo menos não traiu a si mesmo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa