47 gramas

Cof. Cof. Cof. Dreadei a noite toda, ganhei cinquenta reais e uns vinte e cinco gramas -e mais algumas cervejas- porque trabalhei a noite toda. De todas as formas, deitei em todas as posições na zona norte. Eu não tenho mais tanto dinheiro assim, mas eu ainda como comida em casa de família, porque tenho um rostinho angelical e uma bunda bonita. Não há nada mais difícil do que conservar os dois intactos, e é por isso que eles não estão intocados.
Dessa vez nenhum deles vai me abandonar em lugar nenhum, porque de qualquer maneira eu sempre estou sozinha.
Comprei mais vinte e fiquei com 47g, cores diferentes e nenhum emprego.
A manhã no fim e o sol forte na janela. Eu sei que vai dar tudo certo. Meus dedos estão machucados por causa da agulha e meus olhos sempre baixos. Lendo um livro por dia. Bebendo cafeína. Fumando poucos cigarros.
Como ele fica bonitinho assim... Leaõzinho...
Bairro Menino Jesus tomado pelos pixos da maffia leste e eu fumando um dentro do carro no meio da tarde.
Não é pessoal, mas tem coisas que eu preciso fazer e não posso sair sem pagar. Em prestações. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ultraviolência

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Arco-íris e Tristessa