Decadência em grande estilo



Coisas que não podem dar certo, não darão certo, mas pelo menos é bom que alguém creia nelas e tente fazê-las funcionar. O problema é que às vezes se está tão afogado em suas próprias mentiras que não existem meios de escapar porque até você mesmo acredita nelas e há coisas que você não pode simplesmente deixar partir sem que se tire o mínimo de proveito disso, porque não há nada pior na vida humana do que o arrependimento, pois ele é crônico e vai te corroendo as entranhas gradativamente e não há, basicamente, nada que você possa fazer porque tudo já se foi e você está sozinho e sem rumo numa correnteza de mijo.
Afogando-se e tentando subir degraus que não levam a lugar nenhum e tentando construir torres de babel e sem muita comida na geladeira e expectativas frustradas, abandonos, frutas apodrecidas, pratos sujos, lençóis imundos e corações partidos. Não há futuro nisso, porque só se decai.
Não é bom ser explícito com pessoas, porque bem, elas mudam e tudo vai virando pó sem que eu possa concluir nada e nem mesmo controlar as coisas que me foram impostas por todos. Quando eu tive vontade própria?
Sempre se precisa de um tempo para pensar e desenvolver idéias, parar de fumar, comprar mais livros e fazer exercícios físicos. Mas isso nunca será possível, porque as asas serão cortadas e os pés ficarão no chão e as mãos ficaram desocupadas e a mente, obviamente, ficará perdida no meio de toda a bagunça que ficou meu quarto.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa