Mentiras sinceras

     Fiquei sem nada por tua causa: sem dinheiro para ficar mais uma semana contigo e não viajar, perdi meu celular para sair contigo, te coloquei clandestino aqui, engoli o choro todos os dias em que tu estavas com outras, sempre que via nos teus olhos a certeza de que sou uma vazia estúpida e o egoísmo de achar que é o único que machuca.
     Mas se pensas ser impossível voltar ao que era antes só por causa d euma noite e de um textinho idiota contra os cinquenta que escrevi chorando nos últimos meses para ti, é porque todas as vezes que me disseste "te amo" era mentira, porque o amor entende, a posse destrói porque vem sempre acompanhada do orgulho. Não tenho mais nada. Nem tu. Nem comida, cigarros, celular, computador, absorventes, amigos ou dinheiro para a passagem. Nada. Ninguém.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Me cobraram recato, eu rasgei o contrato

Ultraviolência

Arco-íris e Tristessa